Supporting the Policy Environment for Economic Development
SPEED+

ANAC e parceiros lançam campanha contra caça furtiva

Antigo Presidente da República, Joaquim Chissano, embaixador da campanha

Designada “A caça furtiva rouba de todos nós”, a campanha lançada ontem, 04.03, em Maputo visa consciencializar as comunidades sobre os malefícios da caça furtiva e promover a mudança de comportamento sobre a a conservação da biodiversidade.

A campanha desencadeada pela ANAC e parceiros constitui uma das actividades de implementação da estratégia de comunicação elaborado com apoio da USAID através do Projecto SPEED+.

Falando no evento de lançamento, a ministra de terra e ambiente, Ivete Maibaze considerou que a caça furtiva prejudica a economia sendo que medidas administrativas não são por si só suficientes para combater o fenómeno, mas também acções direccionadas às comunidades que convivem com a fauna bravia.

A governante frisou que a campanha ora em lançamento constitui oportunidade para sensibilizar as pessoas a ter uma nova atitude menos hostil à vida selvagem.

O antigo Presidente de Moçambique, Joaquim Chissano, embaixador da campanha a par dos músicos Stewart Sukuma, Lizha James e Sweet King, considerou que proteger o ambiente e o ecossistema é preservar a vida humana.

Para Joaquim Chissano, o sucesso da campanha a “Caca furtiva rouba de todos nós” depende do engajamento de todos os extractos da sociedade, criando assim uma nova cultura na convivência saudável com o ambiente que nos rodeia.

O lançamento da campanha a “A caça furtiva rouba de todos nós” coincide com a celebração do dia mundial da fauna bravia, efeméride assinalado terça feira, 3 de Março. Neste contexto decorrem várias de actividades, nomeadamente palestras nas escolas primarias, campeonatos de futebol, peças teatro nos distritos de Chigubo, Massingir e Moamba, nas províncias de Gaza e Maputo.