Facilitando o Ambiente de Negócios para o Crescimento Económico
SPEED+

Welcome

USAID’s Supporting the Policy Environment for Economic Development (SPEED+) project will provide expert technical services to the Government of Mozambique to support economic and structural reform in the areas of agriculture, trade, business enabling environment, energy, water and biodiversity conservation.

It will also promote the areas of improved fiscal transparency, tax policy and economic and environmental governance.  SPEED+ will provide expert technical assistance and training for public sector institutions and civil society organizations at the national and local levels.  It will support global initiatives such as Feed the Future, the G8 New Alliance for Food Security and Nutrition, Trade Africa, Power Africa, the USAID Biodiversity Policy, and the President’s Strategy to Combat Wildlife Trafficking.

10 de dezembro de 2019

Moçambique precisa de uma lei que ajude a proteger plantas contras pragas

Luisa Santos e Ana Mondjana 

Nos últimos anos, Moçambique tem registado um aumento significativo e dispersão de novas pragas, as quais têm vindo a causar impactos negativos tanto na segurança alimentar de milhões de famílias, como na produção comercial e exportação de produtos agrícolas. Esse factor causa prejuízos financeiros elevados, falência de empresas e perdas de emprego.

Ler mais
3 de dezembro de 2019

Revisão do código comercial ajustado as tendências do comércio internacional

O crescimento do comércio internacional e da globalização desafia o novo Código Comercial que se alinhe as melhores práticas internacionais, fazendo ombrear o nosso Código Comercial aos regimes mais modernos no sentido de responder aos desafios da região, do continente e do mundo.

Ler mais
29 de agosto de 2019

Conselho de Ministros vai analisar Lei de Conteúdo Local

Ao cabo de seis anos de discussão, a Lei de Conteúdo Local, doravante designada Lei de Conteúdo Nacional, segundo a proposta final do documento, vai ser submetida ao Conselho de Ministros, ainda sem datas concretas,  para apreciação e análise, pese embora o descontentamento do sector privado quanto ao modelo de participação das empresas nacionais nos negocio da industria extractiva.

Ler mais